Menu
Logo da Etesco Construções

Songdo: referência em Cidade Inteligente na Coréia do Sul

Tempo de leitura: 3 min.

A cidade de Songdo foi projetada para ser uma smart city. Consiste em um empreendimento imobiliário público-privado considerado como um dos maiores do mundo, contendo inovações tecnológicas que serviram de exemplo para outros projetos.

A imagem foi tirada da lateral de Songdo.

O crescimento constante dos centros urbanos aumenta a demanda por espaço, infraestrutura, serviços, energia e outros fatores e aspectos que viabilizam a habitação dessas localidades. A solução para atender essas necessidades é a implementação de cidades inteligentes, como Songdo, na Coreia do Sul. 

As cidades inteligentes, ou smart cities, são projetadas e criadas com o intuito de promover um melhor aproveitamento de todos os recursos necessários nos centros urbanos. Assim, sua utilização é otimizada para que atendam da melhor forma todos os cidadãos. Por isso, as smart cities servem como modelo para todas as outras. 

Preparamos este artigo para você conhecer a cidade de Songdo, descobrindo como o projeto foi elaborado, quais são as tecnologias encontradas ali e o que o mundo pode aprender com seu exemplo. Acompanhe!

Conheça Songdo

Songdo é um projeto de cidade inteligente que foi construído em cerca de 1.500 acres em terras do Mar Amarelo que foram recuperadas. Apesar de classificada como uma smart city, na verdade, trata-se de um distrito dentro da cidade de Incheon, na Coreia do Sul. 

Essa cidade é considerada como um dos maiores empreendimentos imobiliários do setor público-privado de todo o mundo. O plano diretor foi elaborado pelo escritório de arquitetura Kohn Pedersen Fox; o projeto de implementação de toda a infraestrutura e também as fases posteriores de desenvolvimento ficaram a encargo da POSCO E&C, da Gale International e do governo da cidade de Incheon.

Em 2009, apesar de Songdo ainda não ter sido finalizada, ela já começou a ser habitada. Entretanto, o começo foi turbulento porque ainda não havia toda a estrutura necessária para a população. Muitos prédios não estavam prontos e não existiam recursos próximos, como escolas, café, e outros estabelecimentos básicos. 

Esse início foi complicado porque tudo era muito artificial também, mas logo o cenário foi sendo alterado. Houve um crescimento da comunidade internacional, a construção de um centro de artes e a cidade continua sendo aprimorada para atender melhor às expectativas dos habitantes, que hoje já somam mais de 180 mil pessoas.

Tecnologias implementadas em Songdo

Uma das características marcantes das cidades inteligentes é a tecnologia utilizada para o desenvolvimento dos projetos, e isso não foi diferente com Songdo. Nela, foram implementadas diversas inovações tecnológicas e muitas já estão funcionando.

Existe, por exemplo, um centro de operações e transporte que foi inspirado na NASA. Foram instaladas estações para recarga de carros elétricos e um sistema que controla o consumo de eletricidade por minuto.

Os resíduos que são produzidos nas cozinhas das residências contam com um sistema de reciclagem composto por mecanismos que fazem a aspiração deles, encaminhando para uma rede subterrânea de túneis que chega até o centro de processamento. Há, ainda, um sistema de aproveitamento de água elaborado com uma rede de canos que evita que a água potável seja utilizada nos vasos sanitários.

Songdo conta, ainda, com uma rede de ciclovias, uma escola Internacional e também câmeras que fazem a medição da quantidade de carros que cruzam a ponte de acesso à cidade. Afinal, ela é uma ilha com projeto inspirado em Nova Iorque e nos canais de Veneza.

Bons exemplos para aprender com Songdo

Moradores e especialistas apontam aspectos positivos e negativos da cidade de Songdo. Seja como for, ela é uma grande referência em smart city e serviu como um laboratório que trouxe diversos ensinamentos para o mundo todo.

Um deles foi a necessidade de melhorar o modo como os dados são coletados, como é feito o seu armazenamento, análise e visualização. Assim, é possível implementar com maior eficácia as tecnologias para garantir qualidade de vida e bem-estar para a população.

Também mostrou a necessidade de sintetizar e fazer a integração de dados dos sensores, para que as empresas possam acelerar as suas inovações e aumentar a lucratividade. Ainda, pode ser percebida a necessidade de fazer investimentos em tecnologias com maior competitividade considerando a economia em escala global, e que fossem financeiramente mais sustentáveis. 

Apesar dos aspectos negativos que são apontados nesse projeto, ainda existe uma boa expectativa em relação a ele. Como dito, melhorias estão acontecendo de forma gradativa, trazendo novas possibilidades não só para Songdo, mas para outras cidades inteligentes ao redor do mundo, aprimorando cada vez mais esse conceito e sua implementação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alguns materiais vêm sendo cada vez mais utilizados na construção civil, como os pré-moldados e pré-fabricados. Descubra quais são as diferenças entre ambos!
Ler Mais
As Built significa ‘Como construir’ e contém representações técnicas com mudanças que foram propostas durante a construção ou reforma. ENTENDA MELHOR!
Ler Mais
1 2 3 60

© ETESCO, 2022. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.