Logo da Etesco Construções
Menu

Você sabe como funciona a dragagem? Entenda!

Atualizado em 19/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.

O que é a dragagem?

A dragagem consiste na remoção de materiais do fundo do mar, barragens, lagos, leito de rios e canais. O processo é feito através de um equipamento chamado draga.

A imagem mostra uma draga no mar.

Quer saber mais sobre a dragagem e como ela funciona? Então, continue nos acompanhando!

A importância da dragagem

Um dos maiores problemas ambientais que o Brasil enfrenta é o assoreamento, e que costuma afetar lagos e rios. Isto corre devido à deposição de sedimentos, tornando o canal mais raso, e impedindo movimentação de navios.

Assim sendo, uma das soluções para este caso é recorrer à dragagem, processo responsável pela remoção de sedimentos, mantendo assim a profundidade dos canais das operações portuárias.

Podemos dizer, então, que a dragagem é importante para evitar o acúmulo de lixo e resíduos que podem interferir, de alguma forma, na qualidade da água. Além de alterar o seu curso natural, prejudicando até mesmo as operações de um determinado local.

Além disso, o processo de dragagem também pode ser utilizado para a exploração de minerais, como o ouro e o diamante. Neste caso, o minério com valor comercial é retirado por meio de uma draga de sucção. A sucção é feita para auxiliar em todo o processo de separação de materiais descartados.

Principais etapas do processo de dragagem

Quando um determinado projeto não leva em consideração todos os fatores ambientais, assim como os tipos de sedimentos e profundidades do campo hídrico, ele pode colocar o trabalho todo em risco.

E com a dragagem, isso não é diferente! Por isso, existem algumas etapas, que devem ser seguidas antes de iniciar o processo. A seguir, vamos explicá-las.

Etapa 1: Batimetria

Essa é uma etapa indispensável. Isto porque, a batimetria é o que ajuda no reconhecimento da área. Além de fornecer dados através da profundidade dos lagos industriais, mares e rios, por meio de eco sondas.

A eco localização da batimetria fornece o mapeamento do local, por conta de curvas batimétricas, capazes de unir os pontos com profundidade.

Etapa 2: Definição de projeto

Após a coleta das informações, é elaborado um projeto, que inclui a profundidade do corpo hídrico, a área onde o trabalho será realizado, e o modo do tipo de sedimento dragado.

Além disso, deverá ser definido um local seguro para que ocorra o tratamento e o descarte dos sedimentos. Todo esse processo precisa ser planejado.

Etapa 3: Executando o projeto

Profissionais de engenharia química, ambiental e civil, bem como oceanógrafos e geotécnicos, precisam acompanhar as etapas anteriores. Isto porque, será uma forma de reduzir as chances de riscos de operação, e assim garantir a segurança do trabalho.

De acordo com as condições de cada local, durante a dragagem, alguns equipamentos são utilizados. Entre eles:

  • A draga de sucção em arrasto (envolve o transporte e descarga);
  • Dragas de sucção (combina a escavação e a sucção, onde o solo é desalojado);
  • Backhoe e Grab Dredge (Guindaste com duas caçambas, acionadas hidraulicamente).

Etapa 4: Finalização

A batimetria, utilizada na primeira etapa, também pode ser usada na finalização. Assim sendo, são coletados os dados, que possibilitam um comparativo de informações entre início e final do projeto.

Tipos de dragagem

Existem alguns tipos de dragagem, cada um com seus determinados objetivos. Selecionamos os principais a seguir.

Implantação/aprofundamento

Utilizada para o desenvolvimento portuário. Acompanha a necessidade de receber navios com maiores calados. Por isso, precisam de maiores profundidades de lâminas d´água, nos canais de navegação.

Manutenção

É necessária para garantir a profundidade da área da lâmina d´água, reduzida de forma progressiva, devido ao assoreamento. Desta forma, é permitida a navegação e execução de manobras.

Mineração

Tipo de dragagem destinada a extração de minerais, com grande valor econômico.

Recuperação ambiental

A dragagem ambiental possui o objetivo de limpar as áreas contaminadas. É realizada com equipamentos especializados, minimizando a suspensão do material.

Tipos de dragas

A draga é o equipamento responsável pela remoção de materiais do fundo de rios e portos. Elas podem ser classificadas da seguinte forma: Mecânicas, Hidráulicas e de sucção.

As mecânicas são utilizadas para a remoção de cascalhos, areia e sedimentos muito coesivos, como a argila, por exemplo.

As dragas hidráulicas são utilizadas para remover areia. E por fim, a draga de sucção, sendo ela dividida em aspiradoras e cortadoras.

Além destas, existem também as dragas estacionárias, mais simples, e que permanecem em um único local, para retirar os detritos do fundo. Sua tubulação bombeia para a margem do leito, e quando necessário, podem ser acopladas a uma barca.

Agora conte-nos: você já sabia como funcionava a dragagem, e que ela era tão importante? Deixe nos comentários abaixo! Compartilhe o conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 26 / 11 / 21
Você conhece as diferentes tecnologias utilizadas para o desenvolvimento de equipamentos de dragagem? Conheça quais são elas e suas características.
Ler Mais
 | 26 / 10 / 21
Sabia que a dragagem é composta por diferentes etapas? Veja como esse processo é realizado e ainda conheça os diferentes tipos de dragagem.
Ler Mais
1 2 3 5

© ETESCO, 2021. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram